Productivity – Encourage workers to keep track of time can make them healthier and more productive


Chez Froggie

WSJ: Productivity – Encourage workers to keep track of time can make them healthier and more productive

Improve productivity AND your morale & health – by tracking how you use your time.  Remember – lost time can never be reclaimed – so use time wisely and strategize each morning how you will spend your day!

  • JOURNAL REPORTS
  • April 2, 2012

Employees, Measure Yourselves

Encouraging workers to keep track of what they’re doing can make them healthier and more productive

    By H. JAMES WILSON

Imagine how much better workers could do their jobs if they knew exactly how they spend their day.

Suppose they could get a breakdown of how much time they spend actually working on…

View original post 1,518 more words

Como Optimizar o Perfil do LinkedIn


Sente-se infeliz no seu trabalho atual? Ou infeliz sem emprego? Ou está simplesmente à procura de como otimizar o perfil do LinkedIn – que não atualiza desde que esteve numa dessas situações? O LinkedIn é cada vez mais o nosso cartão-de-visita na Internet – e ainda existem muitas pessoas com uma relação disfuncional com esta rede profissional.Um perfil otimizado no LinkedIn pode aumentar a nossa visibilidade, melhorar a presença na Web e fortalecer a nossa marca profissional. Considere-o como o seu currículo online, com todas as informações profissionais, mas com um toque pessoal.Usar o LinkedIn estrategicamente pode também ajudar-nos a ter vantagem sobre os nossos concorrentes.

Bem, mas por onde é que deve começar para otimizar o perfil do LinkedIn?

Os currículos estão agora online. Se antes era necessário enviar o currículo por correio ou fax, hoje o nosso currículo aparece nos resultados de pesquisa do Google.

Isto significa que toda a nossa atividade online precisa ser bem gerida e otimizada. Quantos casos já ouviram de pessoas que perderam uma oportunidade de emprego (ou até mesmo o emprego!) por uma atualização mal pensada no Facebook ou no Twitter?

Os empregadores (e falo por experiência própria) gostam de ver a nossa paixão por uma área/carreira – e aqui até um blog pode ser a diferença entre ganhar ou perder uma oportunidade.

Defina um objetivo

O LinkedIn é conhecido por ser uma ótima ferramenta de networking e recrutamento. Mas esta rede oferece muitas mais oportunidades.

Por isso, primeiro defina o que é que pretende tirar desta rede. Eu utilizo o LinkedIn em 3 níveis – corporativo, recursos humanos e branding pessoal. Deixo aqui alguns exemplos para o ajudar a definir o seu:

Objetivo Corporativo

  • Monitorizar as tendências do sector;
  • Captar novos clientes;
  • Encontrar parceiros ou fornecedores.

Objetivo de Emprego ou Recursos Humanos

  • Encontrar uma nova oportunidade de trabalho;
  • Recrutar novos colaboradores.

Objetivo de Branding Pessoal

  • Valorizar a experiência;
  • Aumentar a visibilidade e reputação;
  • Desenvolver o poder de influência;
  • Estabelecer novos contatos.

Regra 10-20-30

Ao ver o vídeo do Guy Kawasaki da regra do 10-20-30 para os PowerPoints lembrei-me de a aplicar ao meu LinkedIn. São 10 passos, 20 minutos por dia, 30 dias por mês.

1º Passo

  • No Nome, incluir (apenas) o nome;
  • No Título deve incluir palavras-chave e termos de pesquisa que pretenda que façam o seu perfil surgir nas pesquisas no Google – Estas palavras-chave podem (e devem) ainda ser utilizadas no sumário, experiência profissional (atual e anterior) e nas competências e especialidades.

Veja neste vídeo sobre como otimizar as palavras-chave no LinkedIn

  • Adicione uma fotografia profissional – Deixe os óculos de sol, os copos na mão e as paisagens para o Facebook;
  • Adicione informação de contato importante;
  • Personalize o URL do seu perfil – pt.linkedin.com/in/helenaipdias/ e não pt.linkedin.com/pub/helena-dias/86/5b/8b3;

Veja aqui como personalizar o URL do perfil do LinkedIn

  • Personalize os nomes do seu website para atrair o seu público-alvo – Não coloque simplesmente o nome “Blog” mas, por exemplo, para o blog Community Manager Portugal coloquei “Dicas de Gestão de Comunidades”;
  • Prova social (Social proof) é importante online, por isso certifique-se de ter pelo menos 500 conexões – Isto leva a credibilidade e autoridade na Web.

Otimizar o perfil do LinkedIn

2º Passo

  • Atualize o seu Sumário – Inclua palavras-chave que façam aparecer o seu perfil e a sua empresa nos resultados de pesquisa;
  • Escreva na primeira pessoa – Porquê? O LinkedIn é uma rede social e as redes sociais são para interagirmos com a nossa rede. E como rede social, as pessoas vão visitar o nosso perfil e é importante que sintam que estamos a falar diretamente com elas;
  • Não escreva simplesmente – Fale com o seu público-alvo para que eles se autoidentifiquem;
  • Pode ainda adicionar símbolos – Apesar de a utilização de símbolos no perfil ser muito debatida, eu acredito que, utilizados de forma moderada, os símbolos ajudam a realçar alguns aspetos importantes.

Veja aqui e aqui listas de símbolos para utilizar no seu perfil do LinkedIn.

Otimizar o perfil do LinkedIn | Helena Dias | Sumário do Perfil do LinkedIn

3º Passo

  • Coloque diversas palavras-chave na seção Competências e especialidades – Pode adicionar até 50 competências por isso aproveite-as bem;
  • Solicite recomendações a colegas de trabalho, clientes, fornecedores e parceiros;
  • Faça recomendações – Se o fizer, é mais provável que o façam a sim também.

Otimizar o perfil do LinkedIn | Helena Dias | Solicitar recomendações no LinkedIn

4º Passo

  • Adicione a sua experiência profissional;
  • Adicione a formação académica;
  • Mais uma vez, coloque palavras-chave na sua experiência profissional – atual e passada;
  • Adicione vídeos e apresentações – Muitas pessoas preferem ver a ter de ler;
  • Diga às pessoas para carregarem para verem o vídeo, dado que não é óbvio que o tenham de fazer.

Otimizar o perfil do LinkedIn | Helena Dias | Adicionar experiência profissional ao LinkedIn

5º Passo

  • Utilize a seção Projetos para realçar relatórios gratuitos, estudos de caso ou outros elementos para download, e ainda para apresentar os produtos e serviços que está a promover.

Otimizar o perfil do LinkedIn | Helena Dias | Adicionar Projetos ao perfil do LinkedIn

6º Passo

  • Certifique-se de que tem pelo menos 10 recomendações;
  • Mais uma vez, recomende e peça recomendações.

Otimizar o perfil do LinkedIn | Helena Dias | Recomendações no LinkedIn

7º Passo

  • Adicione experiência de voluntariado e inclua causas que apoia.

Veja o porquê de o fazer e como encontrar oportunidades de voluntariado no LinkedIn.

Otimizar o perfil do LinkedIn | Helena Dias | Oportunidades de Voluntariado no LinkedIn

8º Passo

  • Adicione à seção Reconhecimentos e Prémios prémios importantes, de reconhecimento e conquistas para aumentar a sua credibilidade.

Otimizar o perfil do LinkedIn | Helena Dias | Adicionar Reconhecimentos e Prémios ao LinkedIn

9º Passo

  • Adira a 50 grupos – Um utilizador básico do LinkedIn pode aderir no máximo a 50 grupos.

Otimizar o perfil do LinkedIn | Helena Dias | Aderir a grupos no LinkedIn

10º Passo

  • Atualize diariamente o seu estado para adicionar valor à sua rede de contatos. Podem ser os últimos artigos do seu Blog, apresentações ou conteúdo de terceiros que possam interessas à sua rede de contatos;
  • Agora que já otimizou o perfil do LinkedIn, porque não fazê-lo em mais do que uma língua? Por exemplo em Português e em Inglês.

How To Present and Sell Yourself In 30 Seconds

How To Sell Yourself In 30 Seconds

How do you get people interested in you when you only have 30 seconds?

“Most people can’t present what they’ve done effectively,” Paul McDonald, a senior executive director at staffing firm Robert Half, “they’re not used to giving sound bites of what they do.”
Below, McDonald gives 8 steps to crafting the perfect elevator pitch:
1. Know exactly where you want to go.
Your elevator pitch should answer three questions: Who are you? What do you do? Where do you want to go, or what are you looking for? You need to know exactly what you want to achieve or no one can help you get there.
“Take your resume and LinkedIn profile and go through it thoroughly,” says McDonald. If you’re unemployed, focus on where you want to go and what you want to do.

2. Bullet point it.
After studying your resume and LinkedIn profile, write down four bullet points that explain why you’re great, advises McDonald. Discuss your work history, background, skills, accomplishments, and goals. Keep out any irrelevant details that take away from your core message.

3. Tell them a story.
People love stories, says McDonald, so tell them a story. It also makes it easier for others to remember you later on.

Self-improvement guru Dale Carnegie said in his book “Public Speaking and Influencing Men in Business” that our minds are essentially “associate machines,” which means we remember things better when there’s a story or association attached to the subject. In other words, if you want people to remember you, tell them a story and make sure it’s good.

4. Eliminate jargon.
You need to be able to explain what you do and who you are in a way that appeals to most people. This means avoiding acronyms or terminology that wouldn’t be understood by someone outside of your industry.

Dumbing down complex ideas is a “real art,” says McDonald. A good strategy is to imagine explaining what you do to your parents and using a similar formula in your elevator pitch. Making sure your pitch is in layman’s terms is especially critical for those in accounting, finance, and technology.

5. Make sure it invites conversation.
After telling your story, the listener needs to be left wanting more. Is your story compelling enough to do this? If not, you need to change your pitch.

6. Time yourself.
While practicing your pitch, you should time yourself to make sure you can tell your story in 30 seconds. If you can’t, cut down details and try again.

7. Record yourself on video.
You need to know what you look like to others while you’re telling your story. Are you interesting? Are you believable? People will come to their own conclusions while listening to you so make sure you give off a good impression. Relax, act natural, and get comfortable with your story.

8. Pitch it to your friends and colleagues.
After you’ve got your story down, practice your elevator pitch with friends and colleagues. Ask them to give you feedback. Ask them what you should do to make it better. Keep practicing and tweaking your pitch until it’s natural for you to say aloud and convincing to the listener.

Best regards,
Pedro Calado

Original Source – Business Insider

Adding Tools to Your Mental Toolbox


TIME

In The Art of War Sun Tzu said “The general who wins a battle makes many calculations in his temple before the battle is fought.”

Those ‘calculations’ are the tools we have available to think better. One of the best questions you can ask is how we can make our mental processes work better.

Charlie Munger says that “developing the habit of mastering the multiple models which underlie reality is the best thing you can do.”

Those models are mental models.

They fall into two categories: (1) ones that help us simulate time (and predict the future) and better understand how the world works (e.g. understanding a useful idea from like autocatalysis), and (2) ones that help us better understand how our mental processes lead us astray (e.g., availability bias).

When our mental models line up with reality they help us avoid problems. However, they also cause problems…

View original post 984 more words

How Nutritionists Snack at Work


TIME

Ever wonder what the experts who teach others how to eat healthfully pack in their bags to snack on at work? The right grub can help you stay focused, energized, and full for hours, so you can concentrate on the tasks at hand and maintain the stamina to stay awake during meetings (even the boring ones). We asked nutritionists to share the healthy foods they nosh on throughout the day for lasting body and mind benefits. The results will have you looking forward to snack time.

Full-Fat Cheese Stick Wrap

“My primary go-to snack is a cheese stick wrapped up in a mini high-fiber wheat wrap,” says Marjorie Nolan Cohn, RD, CDN, a national spokesperson for the Academy of Nutrition & Dietetics. “I choose regular cheese sticks, not the low fat or fat free variety. I love this snack because the cheese stick is high in protein, the wrap is…

View original post 1,029 more words

What Weight Loss Does To Your Brain


TIME

Too much fat weighs down not just your body, but also your brain.

Obesity harms most organs in the body, and new research suggests the brain is no exception. What’s more, the researchers found that getting rid of excess fat actually improves brain function, reversing the ill effects of the extra weight. The new study, which focused on people who underwent bariatric surgery, found that the procedure had positive effects on the brain, but other research has shown that less invasive weight loss strategies, like exercise, can also reverse brain damage thought to be related to body fat.

Here’s why that matters: Obese men and women are estimated to be about 35% more likely to develop Alzheimer’s compared to people of a normal weight. Some research suggests that body fat ups the number of proteins in the brain that trigger a cascade of events that predispose someone to the disease…

View original post 479 more words